Lugares

Fundão do Cintra

Ainda há diversos vestígios remanescentes dos primeiros povoamentos mineradores em nossa região. Dentre estes, no atual distrito de Santo Antônio do Salto, vale a pena destacar o lugarejo do Fundão do Cintra, ou simplesmente Fundão. Situado às  margens de um antigo caminho para abastecimento, seria rota de tropeiros que negociavam nas fazendas e vendas da região.

Nele pode-se visitar uma capelinha secular ainda existente, patrimônio material  de Ouro Preto de nome Nossa Senhora dos Remédios. Reza lenda que o poeta inconfidente Cláudio Manuel da Costa, ainda menino, teria sido batizado na capelinha do Fundão do Cintra. Ainda há no local uma belíssima cachoeira.

Observa-se também desta região, uma formação rochosa, que para alguns teria a forma de Santo Antônio. Inclusive, quando chega-se próximo à entrada do Salto, há uma placa indicando que dali é possível observar a pedra de Santo Antônio do Salto. Em uma das imagens abaixo é possível ver a formação.

Há possibilidade de se fazer um percurso bem interessante que liga Lavras Novas à Passagem de Mariana passando pelo Fundão. Neste percurso realmente tem-se belíssimas visões naturais.

Em Lavras Novas siga em direção à estrada que leva para a Represa do Custódio. Logo no início há uma entrada(sinalizada) à direita que desce para o Salto. É recomendável descer a serra “engrenado”, já que do lado direito de quem desce é muito íngreme e uma queda é fatal. Entretanto tem-se a recompensa desde os primeiros metros. No final da serra terá uma ponte, depois dela suba e vire à esquerda, continue ao lado do canal. Chega-se então ao Salto, peça informação no local e siga para o Fundão do Cintra. No Fundão, como já mencionado, observa-se a capelinha e a cachoeira. No caso deste percurso siga em frente e nas bifurcações que encontrar siga todas para a direita. Depois de um certo tempo pode-se ver uma ponte no rio, NESTE caso siga para a esquerda. Realmente são muitas surpresas, esta, realmente é a estrada real, passa-se ainda por cânions e pelo Pico do Itacolomi por trás e de lado. Rodando mais um pouco chega-se  ao alto da serra de onde observa-se Ouro Preto e Mariana.  Finalmente há uma descida que culmina bem próximo ao trevo de Passagem de Mariana.